Logótipo da UEEA

A aluna, Mónica Cardoso do 5º ano turma A, venceu o concurso, criação de um logótipo para a Unidade de Ensino Estruturado para Alunos com Perturbação do Espetro do Autismo (UEEA) do Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância nº1 de Portalegre.Os docentes de EVT conversaram com a aluna supra mencionada e registaram resumidamente o que esta lhes contou: A Mónica, começou por dizer que não estava nada à espera que o seu logótipo fosse escolhido como o preferido, neste concurso, pois, não se esqueceu que estava a concorrer, também, com alunos mais velhos, nomeadamente do 3ºciclo, no entanto, revelou, não esconder a grande alegria que sentiu perante esta decisão do júri do concurso. A criação de um logótipo faz parte dos conteúdos a trabalhar na área curricular disciplinar de EVT e foi nesse sentido que a vencedora foi perentória em afirmar que quando os professores explicaram as características de um logótipo, (código visual que representa algo que se quer comunicar) ou seja, qual o fim a que se destinava, percebeu logo tratar-se de um conteúdo programático com muito interesse. Foi o desafio da criatividade e a necessidade da síntese gráfica para representar a ideia materializada numa folha de papel que a fez sentir-se atraída pelo projeto e nele investir com todas as suas capacidades. Considerou ainda  que as imagens, dos logótipos apresentadas pelos professores, também foram muito sugestivas e passou a estar mais atenta aos produtos que via no supermercado e na televisão. Quanto ao tema do logótipo, autismo, a aluna referiu que sentiu alguma dificuldade na compreensão e assimilação do mesmo, pois, não era nada de concreto, era uma noção um pouco vaga para ser apreendida e transmitida graficamente, ou seja, representar a ideia, o conceito sintetizando-a num pedaço de papel. No entanto, depois de elaborados os vários esboços, os estudos de cor e ouvir os comentários de colegas e professores, foi aperfeiçoando e retirando partes gráficas, e, finalmente surgiu o que viria a ser logótipo vencedor. Parabéns.

Paula Parreira

Anúncios

Jogo do 24

No âmbito do plano da matemática foi proposto realizar-se, novamente, a atividade do “jogo do 24” dirigida a alunos de 2º e 3º ciclos.

Fala com o teu professor(a) de matemática!

O Parlamento dos Jovens

No âmbito do Projeto “ Parlamento dos Jovens”, esteve presente na biblioteca da nossa escola o deputado Pedro Marques, eleito pelo circulo de Portalegre. Na sessão estabeleceu-se um diálogo entre o convidado e os alunos envolvidos no projeto, ficando essencialmente o tema “ Redes Sociais e o combate à discriminação” e outros que foram surgindo no decorrer da sessão. As professoras responsáveis pela implementação do projeto consideram a atividade muito enriquecedora e ilucidativa para os alunos. 

 

Feira do livro usado

Feira do livro usado

Na semana de 12 a 16 de Dezembro realizámos a nossa Feira do Livro Usado, na Escola básica 2,3 José Régio. Na feira do livro usado vendemos muitos livros para crianças e também para adultos. O valor angariado permitirá a realização de uma atividade promotora de Inclusão Social e/ou aquisição de material informático e, de certo, contribuirá para minimizar algumas dificuldades dos alunos considerados com NEE. A nossa feira foi um sucesso! Obrigado a todos os alunos, professores e funcionários que nos visitaram e que  ajudaram a ajudar. Para o ano haverá mais, deixamos aqui a promessa!

(notícia elaborada por um grupo de alunos, na disciplina de Língua Portuguesa Funcional)

Atividade dinamizada pelo Núcleo de Educação Especial integrada no P.A.A 2011/2012.

Relatório do PAA

Foi aprovado no Conselho Pedagógico de 15 de Julho o Relatório das 366 actividades desenvolvidas  no âmbito do PAA 2010/2011. Conheça-o.

Conheça também o reportado na avaliação de cada uma das actividades realizada pelos seus responsáveis seguindo esta hiperligação.

A Árvore Sem Luzes

O Clube de Expressão Plástica, Dramática e Musical da Escola Básica José Régio apresentou no CAEP a peça musical «A Árvore Sem Luzes» de Olivier Prou e Benoit Urbain no dia 15 de Junho, em duas sessões (às 15.00h e às 21.00h). Tratou-se da encenação do texto «A Árvore Sem Luzes» de Olivier Prou e Benoit Urbain (no original, «L’Arbre sans lumière (Histoire de chanter)». A peça apresentada, que conta com um elenco de alunos de 2º e 3º ciclos (até ao 7º ano), baseia-se em aspectos que se ligam às formas de camaradagem, fraternidade e cooperação, assumindo uma leitura positiva e optimista da sociedade, num tempo em que as práticas individualistas parecem prevalecer. O colectivo de professores dinamizadores pretendeu, de certo modo, orientar os alunos para as práticas solidárias. O trabalho foi produzido ao longo do ano lectivo, em sessões de 45 minutos semanais. Os familiares mobilizaram-se para assistirem ao espectáculo e não regatearam os aplausos a todos os intervenientes.

Relatório Intercalar 2º Período

Relatório intercalar: Grau de concretização do PAA – 2º período.